terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Tragédia anunciada

Todo verão as cidades rolam morro a baixo, as cidades enchem e as pessoas sofrem, perdem tudo o que levaram uma vida inteira para conseguir, perdem a casa, a identidade, a vida.

A gente se pergunta o por quê de tanta tragédia. A resposta vem sem precisar pensar, sem precisar de alguma reflexão. A culpa é da população, a culpa é do estado, das prefeituras.

A tragédia em Angra e em Ilha grande, estavam mais que na cara que uma hora ou outra iria acontecer. As pessoas desrespeitam a natureza em troca de dinheiro, de um visual mais bonito e vai invadindo áreas que não deveriam ser habitadas. Hoje pela manhã fiquei sabendo que o governador Sérgio Cabral autorizou as contruções naquelas áreas, ou seja, a neglicencia atinge a todas as esferas. As pessoas não têm emprego digno, salários humanamente justos e acabam contruindo suas 'casas' em áreas de risco, se sujeitando a uma situação sub-humana e expondo a família ao perigo.

As enchentes anuais e agora, quase diárias em São Paulo não é somente um problema de planejamento urbano, é um problema de consciência e de educação. As pessoas não têm senso de limpeza e jogam todo tipo de lixo nas ruas. Desses, não tenho pena. Deveriam boiar no tietê juntos com seus dejetos.

Em áreas carentes no Rio de Janeiro a situação é diferente, em especial na baixada fluminense, apesar do lixo pelas ruas, as pessoas têm um agravante, não possuem asfaltamento, saneamento básico e utilidade pública. Estão a mercê da boa vontade política, porque do dever deles, eles já se esqueceram há tempos.

Todo ano assim e a tendencia é piorar, não precisa ser estudioso, vidente, cigano. Basta olhar em volta.

4 comentários:

A Senhora disse...

Enquanto estou escrevendo estou vendo outra nuvem negra se aproximando, para uma nova tempestade, como a de ontem, que alagou vários pontos de São Paulo.
O mais irritante nisso tudo é ver que, justamente o pessoal qeu mais sofre com isso, é quem joga o lixo nas ruas, pela janela dos ônibus, dentro dos córregos que passam perto de suas casas.
Aí é preciso educação, e nos dois sentidos. Um precisa ensinar o outro a fazer a coisa certa.
Mas tudo o que fica é esta água enchendo barracos e casas...

bjs

Gilson disse...

Concordo plenamente com você, a culpa é de todos, do governo e da população. Construir casa na beira de rio é loucura, o lixo que despejam nas ruas e nos rios, é loucura. Falta educação nesse País.

Abs

Felipe Siqueira disse...

Olha, a tragédia era anunciada sim. Natureza não aceita ser agredida, desrespeitada

Pétala_Rosadinha disse...

Licencinha...vi vc no blog do teórico e resolvi entrar...posso?
Quando vejo essas notícias por vc comentadas, a sensação é de profundo desânimo, impotência, pq parece que nós, seres humanos pseudo-racionais (ainda tem hifen? rsrs...), nao temos mais jeito.
E está chegando mais um ano político...todos os ratos farão novamente a festa, com a nossa conivência, obviamente.

Boa noite pra ti... beijos.